quarta-feira, 10 de agosto de 2011

fight or flight?


- tenho andado a dizer isso nos últimos dias, que não sei, não consigo sondar nem ver nem entender nada desses sinais e tretas. eu não sou assim, não sou perspicaz, não consigo ver se sim se não. preciso que me digam preto no branco, ou não sei... porque eu não consigo ver nada. nada.

- mas podes ser tu, não?

- mas não acho que seja eu. vou tentar let him go. agora que tenho tempo para let go e não pensar mais nele, nunca.

- pois. se achas que consegues...

- eu sei lá. mas tenho de tentar não? tentar qualquer coisa, sim ou não, mas tentar uma das duas...porque não fazer nada soa-me mal.

- não fazer nada é o pior.






2 comentários:

  1. Agora vais perceber o patético que eu sou. Foi no teu blog que encontrei algumas das maiores pérolas escritas que vi por aí na blogoesfera. Acredita! Mas como andava cansado (e ainda ando) acabava por ler apenas os textos mais curtos. Os mais desconcertantes espero que continuem a estar lá para trás, porque qualquer dia vou lê-los. [(e são de uma qualidade, miúda... eu acho que a minha memória nunca me deixou ficar mal em relação a estes sentimentos (de palavras)].
    Tem calma, qualquer dia (se continuar a suportar este mundo) vou-me refrescar nesses teus textos.
    beijos.

    ResponderEliminar

toca-me ao de leve, com gentileza. e, depois, quando me tiveres cativado, poderás então fundir a tua alma à minha.

as palavras são coisas curiosas, há quem diga que dão vida. por isso, escreve. dá-me vida.